quinta-feira, 7 de abril de 2011

Blogagem coletiva - culpa: zero!!!!

Nunca me senti tão sem culpa como agora!!!! sentiram inveja??? da boa, hein???
Pois bem, criei meus filhos com muito amor e carinho e as meninas, já adultas, ainda moram comigo. É aquela história do canguru, sempre juntinhas.  Antes eu sentia culpa se não conseguia fazer tudo na hora certa (porque existem os relógios??? detesto eles!), se não conseguia arrumar a casa, lavar a roupa, etc... cada vez que ficava sem uma ajudante. Falando, em ajudante, eu sou uma daquelas poucas felizardas que sempre tive alguém me ajudando.  Trabalhei fora até a minha última filha nascer, depois disto sempre trabalhei por conta como lojista, artesã, costureira, chofer de filhos, doceira... encontrava tempo pra tudo! Minha finalidade única: meus filhos! Cresceram, e o ditado ficou estampado na minha frente: "Filhos criados, trabalho dobrado!" Nomal... quem não chegou lá, vai chegar!!! Com a graça de Deus e com nossos cuidados, são pessoas do bem e muito queridos!
Porque deveria sentir culpa de não fazer um almoço ou dormir um pouco mais se o melhor pra eles já foi dado???
Claro, sempre prestando atenção neles e no marido para ver se estão bem, sugerindo umas atitudes, e nem sempre ou quase nunca sendo compreendida, mas como dizem, se conselho fosse bom, não seria dado de graça! 
Hoje não sinto culpa de minhas atitudes, tomo-as sabendo o que faço! Se erro, perdão, sou humana!
Mas me sinto feliz, me sinto com culpa = zero!

14 comentários:

Pri - Cantinho disse...

Menina!!!

Culpa zero é um sentimento tão bom, né?

Hoje consegui chegar também nesse estágio em relação a alguns pontos. Faltam outros. Mas isso o tempo irá me proporcionar.

Me inspirarei em vc que escolheu um caminho e foi feliz nele.


Um beijo grande!

Também estou na blogagem coletiva!


www.cantinhodapiu.com
@pri_sobrinho

orvalho do ceu disse...

Olá, querida
Gostei muito da frase: O melhor já lhes foi dado... Lindo!!!
Com efeito,quando temos consciência de culpa trabalhada... vivemos mais ligth... o remorso desnecessário sai de lado... nos permitindo viver intensamente a vida no presente...
Bjs de paz e sem culpa.

Vanessa disse...

Que maravilha. Acho que dá pra viver sem culpa sim, basta aceitar as limitações não é mesmo.

Abraço

✿ chica disse...

Muito legal isso de poder deixar pra trás as culpas com tantas bobagens que nos inventavam...beijos,tudo de bom,chica

soniaconslt disse...

Que bom que tens este tempo só pra ti.

Isso que é estar sem culpa...agora é a vez dos filhotes pensarem se fazem algo por ti, não é?

Bjus e boa noite

Edna Santos disse...

Puxa!
Senti tanta leveza e sinceridade nas suas palavras, que fiquei sim com inveja.!!!!!!
Espero um dia chegar neste estágio..porque com certeza...hj carrego muitas culpas...e me livrei de poucas.
Gostei do seu post.
até a próxima

soniaconslt disse...

te seguindo

Lúcia Soares disse...

Oi, Ivelize.
Blogagem coletiva é um meio ótimo de se encontrar pessoas com os mesmo pensamentos nosso, ou quase, não importa.
Diferenças de opiniões também são bem vindas.
Ainda não vivo em culpazero, mas quem sabe consigo chegar lá? rsrs
Prazer em vir aqui e em recebê-la!

Angela disse...

Oi!
Puxa que bom ver que vc conseguiu.
Culpa Zero!
Ainda chego lá.
Um abraço.

Du disse...

Impossível dizer que não existem ou não existirão mais culpas, porque isto é inerente à vontade de nós, seres humanos. Mas se a gente puder refletir e principalmente ponderar nossas atitudes e agir sempre de forma correta com as pessoas que nos cercam, com certeza as culpas diminuirão e muito na nossa mente. As culpas muitas vezes estão ali e somente ali, fixadas na mente, sem fundamento algum para existirem de fato.

Acho que vale a reflexão.

Lu Souza Brito disse...

Oi Ivelize,

Ainda nao cheguei neste estagio do culpa zero nao, mas estou me esforçando e vejo que com a valorização do hoje, da nossa felicidade e bem estar (mental principalmente), pouco a pouco a fixa vai caindo.
Acho que chegará uma hora que nós mulheres deixaremos de tanta bobagem e viveremos mais plenamente!

Beijos

Tays Rocha disse...

Eu estou caminhando prá isso, aprendi a dizer não, aprendi a afastar de mim pessoas que me viam como oportunidade e não como amiga de verdade, que é o que sempre fui, aprendi a me resguardar, cuidar de mim e dos meus. Tenho aceitado que não sou perfeita, que sou humana e sendo assim, falho e muito. e não dou mais à ninguém o direito de me condenar. Feliz você amiga, continue assim, isso é uma dádiva ;o) Beijocas ♥

Neli Alves disse...

Parabéns pelo texto. Amei. Bjks.

Bel Rech disse...

Quando fazemos a blogagem coletiva, passamos por tantos blogues que nos fazem pensar e aprender...Beijo